Atraia mais pacientes usando o storytelling no marketing medico - Katie Fachini

Atraia mais pacientes usando storytelling em ações de marketing médico.

É hora de abordar uma técnica muito utilizada no cinema e que vem conquistando o mundo dos negócios: storytelling. Veja como utilizar a técnica de storytelling em ações de marketing médico.

O que é storytelling

Storytelling é a arte de contar histórias. Em inglês a expressão “tell a story” significa “contar uma história”.

Contar histórias não é nenhuma novidade. Aliás, é coisa bem antiga. Na antiguidade, a contação de histórias garantiu aos povos, a continuidade da cultura e das tradições, passadas de geração em geração.

Storytelling é a técnica que utiliza palavras e recursos audiovisuais para transmitir uma história. É amplamente utilizada no cinema, televisão, literatura, teatro e até na construção de videogames.

No mundo dos negócios, a metodologia de storytelling pode ser aplicada em várias situações: motivar os profissionais de uma empresa, alavancar o lançamento de um produto, na criação de um comercial de TV ou na construção de conteúdo para uma estratégia de marketing digital.

Usando storytelling em ações de marketing digital

Há muitos meios de absorver conhecimento, sendo um dos principais a internet. Em função da quantidade de informações a que somos expostos, não conseguimos mais prestar atenção em tudo. Segundo Erick Schmidt, CEO do Google, “a cada dois dias criamos uma quantidade de informação equivalente ao período que vai do início da história da humanidade até 2003”. Por isso, não há como absorver tanta informação.

As marcas que conseguem construir histórias emocionantes chegam ao inconsciente das pessoas e conquistam sua atenção. Por esta razão, storytelling vem se tornando uma poderosa aliada na construção de conteúdos, aplicada pelos profissionais de marketing para potencializar suas estratégias de marketing digital.

Como criar histórias que realmente conectem os usuários

Todos nós temos um pouco de “storytellers”, mas algumas competências devem ser observadas na hora de se criar uma história de engajamento.

Abordar as questões reais das pessoas é o principal segredo de storytelling que as organizações precisam aprender. Muitas usam o marketing de conteúdo para atrair mais clientes. Mas, diante de tanto conteúdo, de tantas páginas, anúncios e postagens, somente as que conseguem transmitir real significado para a audiência se destacam.

Segundo Galvão, um dos maiores especialistas em storytelling do Brasil, “Um dos princípios de storytelling é entender que ele tem a ver com comportamento humano, emoções e identificação. Quanto mais você sabe sobre o que mobiliza as pessoas, seus desejos, medos e angústias, maior será sua capacidade de alto impacto”.

Em vez de construirmos textos “informativos” (caso dos textos jornalísticos, que estamos acostumados a fazer), passamos a construir textos com narrativas. O conteúdo tem contexto, personagens, desafios e soluções. Reflete seu dia a dia, com problemas e desafios. Mostra, acima de tudo, como ele resolve e como realiza seu sonho de ter uma vida melhor.

Isso faz a persona se identificar e converter, que é o que queremos.

Formatos de conteúdo aplicáveis ao storytelling

Um conceito que vem sendo muito discutido é o transmídia storytelling, isto é, distribuir a mesma história em formatos diferentes para cada tipo de mídia.

A forma como você constrói conteúdos para um blog, por exemplo, não é a mesma que vai usar em rede social ou em um vídeo. Pode ser a mesma história, mas a abordagem e a forma como a história é contada são completamente distintas.

Vídeo

A técnica se encaixa bem em vídeos, sendo utilizada em roteiros de cinema, e em comerciais de TV, porque os recursos audiovisuais (som e imagem) conseguem transmitir mais facilmente a emoção. Aqui temos exemplos de storytelling utilizados em vídeos. Pesquisando na internet achei alguns. Unilever tem um maravilhoso, sobre a “essência de ser mãe”. A Marisa é um exemplo que não precisa-se de grandes produções, basta um esplêndido roteiro. Este é interpretado pelo ator Wagner Moura.

Assista aos videos

 

Landing page

Landing pages têm como intuito converter visitantes em leads e podem trazer resultados consideráveis e visíveis para sua empresa. Por isso, se você aplicar as técnicas de storytelling e contar uma história envolvente, pode aumentar ainda mais suas chances de conversão.

Postagem em redes sociais

O formato carrossel do Facebook ajuda a construir uma história. Você pode usar imagens como se fossem tirinhas de um jornal. E contar uma história envolvente sobre o problema e as soluções que você pode oferecer, conduzindo o internauta até sua home page. Fizemos um post assim para uma clinica de fertilização, onde usamos frases e imagens fazendo com que as usuárias sentissem a emoção de ser mãe. Você também pode criar uma série de postagens, como se fossem capítulos de um história.

E-mail

Um e-mail também pode ser construído com um texto em formato de história. Como o destinatário já permitiu que você o adicionasse à sua base de contatos, pode conversar com ele sem tanta formalidade. Use o texto para se aproximar e fazê-lo entender que você o conhece e pode ajudá-lo.

Como vimos, essa capacidade de alto impacto pode ser transferida para textos, apresentações, postagens, e-mails etc., desde que transmitam a realidade. O consumidor não aceita mais mentiras, quer mensagens que mudem sua vida e que agreguem valor.

E aí, vamos contar a sua história?

Está preparado para usar as técnicas de storytelling em ações de marketing digital para sua clínica e construir conteúdos que gerem mais resultados?

Se você quiser uma ajuda, converse com nossa equipe ou entre em contato comigo, Katie Fachini, terei muito prazer em auxiliá-lo a fortalecer sua presença digital.

Referências:

Revista HSM Management – edição 115 março|abril 2016 – Galvão, Joni. Storytelling constrói líderes e motiva a mudar.

Colunadigital.com

Cursodecinema.com

Significados.com.br

Economia.terra.com.br

Martha.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *